Escolha uma Página

Fraturas dos dedos dos pés ocorrem muito freqüentemente. As lesões mais comuns são aquelas onde há um impacto frontal direto contra alguma superfície sólida ou canto de algum móvel ou parede, nesses casos, o menor dedo do pé é o mais acometido. Outro mecanismo é pela queda de algum objeto pesado sobre os dedos.

O primeiro dedo do pé (Hallux) é formado por duas falanges: a proximal e a distal; os demais dedos, os dedos menores (2º, 3º 4º e 5º dedos), são formados por 3 falanges: a proximal, a média e a distal.

Fraturas das falanges do Hallux (1º dedo – “dedão do pé”) são mais importantes funcionalmente que as fraturas dos dedos menores. A falange distal é a mais freqüentemente fraturada por queda de objetos pesados.

O hematoma subungueal (sangramento embaixo da unha) pode ocasionar bastante dor e sensação de compressão. Quando esse tipo de sangramento estiver presente, pode ser realizada a drenagem do sangue com agulha estéril, tomando cuidado com a assepsia (limpeza) do local para evitar infecção do foco da fratura.

A unha não deve ser retirada. Ela serve como guia para a nova unha que crescerá e auxilia na estabilização da fratura óssea subjacente.

Embora sejam bastante dolorosas, as fraturas dos dedos dos pés raramente exigem algum procedimento específico. Normalmente, a imobilização tipo espica e o uso de uma sandália larga e confortável é o suficiente para que a diminua o inchaço e a fratura consolide em poucas semanas.

Em luxações ou fraturas com fragmentos deslocados indica-se a redução sob anestesia loca. Se houver instabilidade e dificuldade em manter os fragmentos bem posicionados, a fixação cirúrgica deve ser realizada.

Ocasionalmente podem ocorrer fraturas graves e expostas por esmagamento dos ossos e da unha. Isso é terrivelmente doloroso e ás vezes é necessário a correção cirúrgica com fios e parafusos metálicos. Após a cirurgia o paciente pode caminhar com o uso de uma sandália pós-operatória (tipo Barouk) até a cicatrização óssea estar completa (8 -10 semanas).

Por: Clínica e Cirurgia do pé

Publicado em: 04/07/2016

Fonte: http://clinicaecirurgiadope.com.br/artigo/Fraturas_dos_Dedos_do_P%C3%A9