Escolha uma Página

O que é ginecomastia?

A ginecomastia é uma condição que leva ao crescimento de uma ou de ambas as mamas nos homens e, mesmo quando afeta as duas mamas, elas geralmente crescem de forma desigual. A ginecomastia é comum na puberdade (por volta dos 13 anos), devido aos desequilíbrios hormonais desse período e em geral desaparece espontaneamente dentro de alguns meses, com as mamas retornando ao seu tamanho normal.

Quais são as causas da ginecomastia?

Há duas causas para o crescimento das mamas nos homens:

  • Aumento do tecido mamário.
  • Acúmulo de gordura sob os mamilos (pseudoginecomastias).

As verdadeiras ginecomastias, no entanto, ocorrem por aumento do tecidomamário e estão associadas a desequilíbrios hormonais. Os seres humanos produzem hormônios androgênicos e estrogênicos. Os androgênicosdesenvolvem as características masculinas e os estrogênicos desenvolvem as características femininas. Quase sempre a ginecomastia deve-se a um desequilíbrio nos níveis desses hormônios ou como o corpo utiliza e responde a eles. As condições exógenas que facilitam que isso ocorra incluem: envelhecimento,quimioterapia para o câncer, doença hepática crônica, uso de anabolizantes ou de estrogênios, insuficiência renal, deficiência de testosterona, uso de maconha, tratamento hormonal para câncer de próstata, irradiação dos testículos, efeitos colaterais de medicações. Alguns tumores malignos de testículo, pulmão,estômago, suprarrenal e rim secretam estrógenos por mecanismo indireto e podem aumentar a proliferação das glândulas mamárias. Outras vezes, o aumento das mamas pode também ser devido ao hipertireoidismo e à insuficiência hepática. O câncer de mama, outra causa possível de crescimento delas, é muito raro nos homens, aparecendo como nódulos duros, indolores, localizados unilateralmente em um dos quadrantes da mama.

Quais são os principais sinais e sintomas da ginecomastia?

O sinal mais evidente é o aumento de volume das mamas nos homens. Contudo, nem sempre é fácil determinar se elas ainda têm um tamanho que possa ser considerado normal ou se já o ultrapassaram. Em alguns casos a ginecomastia pode estar associada à galactorreia (fluxo de leite). No recém-nato esta condição geralmente dura algumas semanas, mas em casos raros pode durar até que a criança tenha dois anos de idade.

Como o médico diagnostica a ginecomastia?

Para diagnosticar a ginecomastia o médico vale-se da história de crescimento das mamas e da inspeção direta delas, além de realizar o exame físico das mesmas: com o paciente deitado de costas, o médico palpa as mamas. Na ginecomastia verdadeira a palpação mostrará um tecido firme, concêntrico ao redor do mamilo, de consistência elástica. Na pseudoginecomastia a consistência mais macia será a da gordura. Dosagens hormonais específicas podem ajudar a estabelecer o diagnóstico.

Como o médico trata a ginecomastia?

A medicação mais usada para o tratamento medicamentoso da ginecomastia é o tamoxifeno (um antiestrogênico que bloqueia os receptores de estrógenos). Nos casos em que os remédios não tenham efeito, indica-se o tratamento cirúrgico. Se as mamas estiverem muito inchadas e sensíveis podem ser aplicadas compressas frias e utilizados remédios para a dor. Como é de se prever, o tratamento será tanto mais eficaz quanto mais corretamente a causa for identificada. Nos casos em que a hipertrofia for provocada por drogas, sua suspensão é obrigatória. Em muitos casos, a correção cirúrgica tem indicação apenas estética e pode ser muito importante nos adolescentes.

Como prevenir a ginecomastia?

  • Não ingerir suplementos nutricionais que contenham androstenediol ou androstenediona ou quaisquer drogas para aumento da massa muscular.
  • Interromper o consumo de drogas como a maconha.

 

Por: Abc Med

Publicado em: 04/07/2016

Fonte: http://www.abc.med.br/p/saude-do-homem/344364/ginecomastia+o+que+e+quais+as+causas+como+e+o+diagnostico+e+o+tratamento.htm