Escolha uma Página

Septo nasal é uma parede constituída por osso, cartilagem e mucosas que separa uma narina da outra. O esperado seria que essa separação resultasse em duas fossas nasais idênticas, o que raramente acontece.

O desvio de septo pode ser um distúrbio congênito ou manifestar-se na infância, durante o desenvolvimento dos ossos da face. Ou, então, resultar de processos inflamatórios, infecciosos ou alérgicos crônicos ou cirurgia. Pode, ainda, ser provocado por traumatismos. A pessoa fere o nariz numa queda, num acidente automobilístico ou ao praticar esportes, por exemplo.

Desvios de septo só representam problema, quando a alteração impede o nariz de realizar suas funções no sistema respiratório. No entanto, rinites, pólipos e cornetos nasais (estruturas situadas na lateral das narinas, com a função de aquecer e umidificar o ar) aumentados podem ser também responsáveis pela dificuldade para respirar.

Sintomas

O desvio de septo pode ser assintomático ou provocar graus variados de obstrução nasal e, como consequência, retenção das secreções, rinossinusite crônica e sangramentos. Respiração pela boca, dificuldade para dormir, apneia do sono, roncos, cansaço, dores de cabeça e na face são outros sintomas que podem estar associados ao desvio do septo.

Muitas pessoas só apresentam essa condição, quando os sinais aparecem durante resfriados ou outras infecções das vias aéreas, ou na maturidade, porque o quadro pode agravar com o passar dos anos.

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito pelo médico otorrinolaringologista, após exame clínico, considerando os sintomas e utilizando um instrumento para abrir e visualizar o interior das narinas. Os desvios só representam problema, quando prejudicam a respiração. Por isso, é extremamente importante verificar se não existem outros fatores de risco associados, como a presença de pólipos, tumores ou hipertrofia dos cornetos, responsáveis pela obstrução nasal que requerem tratamento.

Tratamento

Nem sempre os desvios de septo precisam ser corrigidos cirurgicamente. A cirurgia (septoplastia) é indicada, quando a distorção dificulta a passagem do ar pelas vias aéreas. Nos casos em que ela se faça necessária, é importante verificar se, além do desvio, existem outros fatores responsáveis pela obstrução nasal. O ideal, porém, é realizá-la a partir do final da adolescência, quando o nariz já parou de crescer. No entanto, se a alteração prejudicar muito a função respiratória, ela pode ser feita ainda na infância. Nessa idade, porém, é maior o risco de o desvio voltar.

A correção do desvio de septo pode ser fundamental nas cirurgias estéticas, para melhorar o aspecto do nariz.

Recomendações

O desvio do septo pode ocorrer em qualquer fase da vida. É preciso estar atento. Por isso,

* procure um médico se a criança dormir de boca aberta; nessa posição, a língua exerce pressão sobre o céu da boca e empurra o septo nasal;

* redobre os cuidados se você pratica esportes, como futebol, caratê e boxe, por exemplo, porque são modalidades que favorecem a ocorrência de traumas na face que podem causar distorções no septo;

* coloque o cinto de segurança assim que entrar no carro, e o capacete, quando subir na moto; acidentes ocorrem quando a gente menos espera.

 

Por: Site Dr. Drauzio.

Publicado em: 15/07/2016.

Fonte: http://drauziovarella.com.br/letras/d/desvio-de-septo/